coisas #baratas

baratas.

não há nada de agradável a dizer sobre elas, não é? especialmente quando uma delas, misteriosamente, se esconde no sapato que vamos calçar.

nem mesmo quando sentimos alguma coisa estranha no pé e descalçamos o sapato e há uma barata (viva!) que salta e foge para debaixo do sofá.

nem mesmo quando vamos buscar o mata-baratas e furiosamente carregamos no botão da lata para sair aquele liquido maravilhoso que mata (enquanto, claro, já se mandou uns berros e umas asneiras e se chora de medo). (sim, chorar de medo. por causa de uma barata.)

só de imaginar que são o único animal a sobreviver a um ataque nuclear, ugh. haja bicho mais horrível, nojento, de existência mais estúpida que a barata?

é, realmente não há nada de agradável a dizer sobre as baratas.

ps – há aquela cena do filme “i’ll see you in my dreams” em que o actor principal diz “se há algo que eu não suporto nesta aldeia… é a merda dos zombies.” a meu ver deve-se retirar “zombies” e colocar “baratas”.

Advertisements

4 thoughts on “coisas #baratas

  1. Esse é o meu maior receio desde pequena, animais escondidos nos sapatos. Quando era miúda inspeccionava-os à procura de aranhas. Depois vim para Lisboa e “panico” com as baratas. Só de imaginar… AAAAHHHHHHHHHH!!!!!!!!!!!!!

    • nunca me tinha acontecido e foi verdadeiramente traumático. viva. dentro do sapato.
      o mais estranho foi ter calçado e não me ter apercebido, só depois. aha :)

  2. experimentem acordar às 07h30 para irem para as aulas. meterem um pé no duche. e, debaixo do arco do vosso pé, sentirem umas antenas. Imaginem sair do duche, ficarem nuas na casa de banho sem poder gritar para não acordar a família toda (i am THAT sweet + a minha família tem um péssimo acordar). Ter um ataque histérico em silêncio, em que acredito que até perdi ligeiramente os sentidos, e depois ir de fininho chamar o Pai e avisar que há uma barata a nadar no duche.

    • oh.meu.deus. isso fez-me lembrar a última vez em que tomei banho de imersão (devia ter 10 anos). reparo que no respiradouro, por cima da banheira, há qualquer coisa a mexer. segundos mais tarde percebo que é um rato. não tive pudores e comecei logo a gritar (e alarmar os pais). nunca mais tomei banho de imersão e agora olho sempre (sempre) para respiradouros não vá estar ali qualquer coisa. ugh.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s